sábado, 16 de junho de 2018

Cai percentual de estudantes que querem ser professores, diz OCDE


Gina Vieira Ponte tinha 8 anos quando decidiu o que queria ser quando crescesse: professora. Foi pelo cuidado e atenção dados a ela, criança negra vítima de racismo na escola, pela professora Creusa Pereira, que Gina decidiu: queria também dar atenção e, quem sabe mudar a vida de crianças e adolescentes. Hoje, professora premiada e reconhecida em todo o país, ela faz parte de uma categoria profissional cada vez menor. Relatório divulgado esta semana pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mostra que a porcentagem de estudantes que querem ser professores passou de 5,5% em 2006 para 4,2% em 2015.

O relatório Políticas Eficazes para Professores é baseado nas respostas de estudantes de 15 anos no questionário do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), avaliação da qual participaram 70 países. No Brasil, de acordo com o questionário do último Pisa, em 2015, a porcentagem dos que esperam ser professores é ainda menor que a média dos países da OCDE, 2,4%. Os números excluem aqueles que querem ser professores universitários e considera apenas os que desejam ser mestres em escolas do ensino básico e médio.

“Vivemos em um país que representações sobre o que é ser professor são muito ruins. É muito recorrente que se replique casos de professores agredidos, de enfrentamento com alunos, com pais. Tem greve de professores, que precisam se organizar para garantir melhores salários. O aluno, dentro da escola, percebe o quão desafiador é para o professor realizar o trabalho dele”, diz Gina.

Após atuar como professora por 27 anos em escolas públicas, Gina hoje trabalha com formação de professores no Centro de Aperfeiçoamento dos Profissionais de Educação, da Secretaria de Educação do Distrito Federal. A educadora ganhou diversos prêmios pelo projeto Mulheres Inspiradoras, que busca incentivar a leitura de obras literárias escritas por mulheres e sobre mulheres.

Segundo Gina, o que a move é o contato com crianças e adolescentes. “Aprendo muito, me sinto renovada”, diz. Mas, com muitos professores, também passou por momentos difíceis e precisou reduzir o tempo em sala de aula. “Adoeci porque vi que os estudantes não se engajavam. Temos um modelo educacional esgotado, que não dialoga com a especificidade de uma geração de nativos digitais”.

Como formadora de professores, ela busca sempre levar o questionamento: "O que estou fazendo faz sentido? O que estou propondo gera engajamento, envolvimento?"

Carreira não atrai os melhores

O relatório mostra ainda que os estudantes que escolhem ser mestres têm, em geral médias menores no Pisa que os estudantes que escolhem outras carreiras formais como cientistas, engenheiros, profissionais da saúde, cientistas sociais, entre outras.

Segundo a OCDE, a diferença é maior entre países com pior desempenho no Pisa. O Brasil está entre eles. Dentre os 70 países, ficou 63ª posição em ciências; a 59ª posição em leitura e a 65ª posição em matemática - competências avaliadas no Pisa.

Enquanto os estudantes que querem ser professores no Brasil tiraram em média 354 pontos em matemática e 382 em leitura, aqueles que querem seguir outras profissões formais ficaram em média com 390 em matemática e 427 em leitura. De acordo com os critérios da OCDE, de 30 a 40 pontos no Pisa equivalem a um ano de estudos. Isso significa que os estudantes que querem ser professores estão cerca de um ano atrás dos demais.

Segundo o diretor do Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), Ernesto Martins Faria, o que mostra a atratividade da carreira docente é "se os melhores alunos querem ser professores, se consegue atrair os alunos de alto índice de proficiência. Se um aluno que pode entrar em qualquer faculdade, diz que espera ser professor, então isso significa que deve haver valorização da sociedade por essa carreira", ressalta. "O Brasil precisa pensar em como tornar a carreira docente mais atrativa. Ter mecanismos de atração sem desvalorizar os professores que já estão atuando", acrescenta.

O problema não está restrito ao Brasil. As maiores diferenças de desempenho em matemática foram observadas na Bulgária, Geórgia, em Israel, na Letônia, no Líbano, Peru, em Portugal, na Turquia, nos Emirados Árabes Unidos e no Uruguai. Nesses países, os estudantes que querem ser professores tiraram pelo menos 40 pontos a menos que os demais que desejam seguir carreiras formais.

Na outra ponta, no Japão e na Coreia do Sul, estudantes que querem ser professores tiveram desempenho melhor em matemática que os demais e não houve diferença significativa entre os grupos em leitura. Na Áustria e and Eslovênia, estudantes que querem ser professores tiveram melhor desempenho em leitura e não houve diferença significativa em matemática.

Professores desvalorizados

O relatório da OCDE, mostra também que o salário é uma das principais causas que levam os estudantes a não se interessar pela carreira de professor. “Em países onde os salários dos professores é mais alto, estudantes de 15 anos tendem a desejar mais seguir a profissão. O mesmo ocorre em países onde os professores acreditam que a profissão é valorizada pela sociedade”, diz o texto.

Em média, entre os países da OCDE, o salário dos professores dos anos iniciais do ensino fundamental, do 1º ao 5º ano, com formação superior, é o equivalente a 81% dos salários de outros profissionais com o mesmo nível de formação. Entre os professores do 6º ao 9º ano, o salário equivale a 85% e, entre os do ensino médio, a 89%, dos salários das demais carreiras.

No Brasil, professores de escolas públicas ganham, em média, 74,8% do que ganham profissionais assalariados de outras áreas, ou seja, cerca de 25% a menos, de acordo com o relatório do 2º Ciclo de Monitoramento das Metas do Plano Nacional de Educação (PNE), do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Essa porcentagem era, em 2012, 65,2%.

“Acho que é consenso de todos os lados, de todos os campos políticos, que política educacional é caminho para o desenvolvimento do país”, diz o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Heleno Araújo. “A educação muda a vida da pessoa e, para ter educação de qualidade, tem que ter pessoas animadas com autoestima elevada, com alegria e disposição para fazer o trabalho no dia a dia”.

A OCDE recomenda que os governantes “considerem melhorias nas condições de trabalho dos professores para tornar a carreira mais atrativa para os melhores estudantes. Ao mesmo tempo, poderiam aumentar o nível de autonomia e responsabilidade, as oportunidades de crescimento intelectual e possibilidades de progressão de carreira que agradem os professores”.

Corpo de menina desaparecida em Araçariguama é encontrado ao lado de patins, diz polícia


O corpo da adolescente Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, que desapareceu ao sair para andar de patins, em Araçariguama (SP), foi encontrado em uma estrada de terra, ao lado dos patins, no início da tarde deste sábado (16).

De acordo com a Polícia Militar, a equipe foi acionada pelo telefone 190 e seguiu para o local, que fica na Rua Coronel Joaquim Augusto, no bairro Caxambu, sentido Aparecidinha, por volta de 13h.

Os pais da garota estão no local acompanhando o trabalho da polícia. As causas da morte ainda estão sendo investigadas. A Polícia Civil também confirmou que o corpo é de Vitória Gabrielly.

A família de Vitória registrou o boletim de ocorrência no último sábado (9), informando que a menina havia saído de casa na sexta-feira (8), por volta de 13h30. Quando a mãe chegou em casa, no fim da tarde, não encontrou a garota.




Ela foi vista pela última vez andando de patins perto do ginásio de esportes de Araçariguama, no bairro Vila Nova. Câmeras de segurança registraram o momento.


Principal suspeito



Homem disse que esteve com Vitória Gabrielly dentro de um carro em Mairinque (Foto: Reprodução/TV TEM)

Na manhã deste sábado (16), a Polícia Civil confirmou a prisão do suspeito que apresentou seis versões diferentes sobre o desaparecimento da menina. A Justiça decretou a prisão temporária do homem, que não teve a identidade divulgada, por cinco dias.

Para a polícia, o servente de pedreiro é a principal testemunha do caso, pois afirma que esteve com a garota na sexta-feira (8), quando ela foi vista pela última vez.

O rapaz preso chegou a apontar locais por onde a menina pode ter passado em Mairinque. De acordo com o delegado seccional Marcelo Carriel, ele disse ser usuário de drogas e revelou que esteve com a garota junto com um casal em um carro.

O delegado disse que a menina pode ter sido levada por engano. O homem afirmou que foi deixado em uma rua na volta para Mairinque, cidade onde mora, e que a menina seguiu com o casal no carro.

O casal também prestou esclarecimentos à polícia e teve o carro apreendido, mas foi liberado na quinta-feira (14). (Com informações do G1)

sexta-feira, 15 de junho de 2018

ITABUNA: RUI ASSINA ORDEM DE SERVIÇO PARA CONSTRUÇÃO DE POLICLÍNICA REGIONAL

rui trabalho

O governador Rui Costa assina, nesta segunda-feira (dia 18), às 9h, em Itabuna, ordem de serviço para construção de policlínica regional que deverá atender a 30 municípios do sul e sudoeste do estado, através de um investimento total de R$ 28 milhões. O ato vai acontecer no local onde será instalada a policlínica, na Avenida J.S. Pinheiro, localizada no bairro Lomanto (ao lado da concessionária Cristal e próximo à Unime).

Além da assinatura da ordem de serviço para a policlínica, Rui vai entregar 23 viaturas para reforçar o trabalho da Secretaria de Segurança Pública na região. Durante a visita ao município, o governador vai também assinar ordem de serviço para início das obras de pavimentação, no acesso do Presídio Estadual de Itabuna à rodovia BR-415. Rui fará ainda a entrega de 538 certificados de Cefir (Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais).

O consórcio regional que ficará responsável pela gestão da policlínica é formado pelos seguintes municípios: Almadina, Arataca, Barro Preto, Buerarema, Camacan, Canavieiras, Coaraci, Firmino Alves, Floresta Azul, Gongogi, Ibicaraí, Ibirapitanga, Ilheus, Itabuna, Itacaré, Itaju do Colônia, Itajuípe, Itapé, Itapitanga, Itororó, Jussari, Maraú, Mascote, Pau Brasil, Potiraguá, Santa Cruz da Vitória, Santa Luzia, São José da Vitória, Una e Uruçuca.

ITABUNA: FTC SELECIONA PROFESSORES PARA FARMÁCIA, ODONTOLOGIA E VETERINÁRIA

ftc


A Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Itabuna abriu processo seletivo para contratação de professores nas áreas de Farmácia, Medicina Veterinária e Odontologia. De acordo com os editais 012/2018, 013/2018 e 014/2018, publicados pela Instituição de Ensino, serão preenchidas um total de seis vagas nas seguintes disciplinas: Farmacotécnica (Farmácia); Microbilogia Veterinária e Nutrição e Alimentação Animal (Veterinária); Anatomia Odontológica, Dentista I e Diagnóstico por Imagem I (Odontologia). Os editais podem ser consultados no portal da faculdade www.ftc.br.

As inscrições, que são gratuitas, podem ser efetivadas até o próximo dia 13 de julho, no horário das 9h às 12h e das 14h às 18h, no Setor de Gestão de Pessoas, no 6º andar do Edifício Sede da FTC, localizado na Praça José Bastos, nº. 55, centro de Itabuna. O processo seletivo consta de análise de currículo, entrevista e aula pública, programada para o período de 16 a 19 de julho.

No ato da inscrição, o candidato deverá apresentar os seguintes documentos: Diploma de graduação; Currículo Lattes atualizado; Diploma de titulação máxima (os títulos acadêmicos obtidos no exterior deverão estar revalidados no Brasil, conforme legislação em vigor); Carteira de Identidade; CPF – Cadastro de Pessoas Físicas; Atestado de idoneidade moral firmado por 03 (três) professores universitários ou por autoridade judicial. Tais documentos devem estar em fotocópias autenticadas em Cartório ou acompanhadas dos respectivos originais, para comparação.

ITABUNA: PREFEITURA COBRA NA JUSTIÇA IMPOSTOS DO COLÉGIO GALILEU

galil

A prefeitura de Itabuna acionou na justiça o Colégio Galileu, o motivo foi uma dúvida que o município alega que o colégio tem relacionada ao Imposto Sobre Serviços(ISS).(Processo:Nº: 0505150-80.2016.8.05.0113)

No mês passado foi negociado um possível acordo entre as partes, mas não chegaram a um acordo e a ação continua na justiça.

Vale lembrar que o Colégio Galileu é um dos mais caros do sul da Bahia, e considerado o colégio mais badalado da cidade.

http://www.politicosdosuldabahia.com.br/v1/

homem é flagrado com mais de meio quilo de drogas em ônibus que fazia linha Itabuna/Itajuípe



Um homem foi preso ontem (14), pela Polícia Militar, dentro de um ônibus que fazia linha Itabuna/Itajuípe. O “passageiro” carregava na bagagem, nada menos, que 540 gramas de maconha, 30 gramas de crack e 40 gramas de cocaína, divididos em 105 papelotes. 




A ação aconteceu no trevo de Itajuípe. O dono dessa “mala da pesada” é José Ailton dos Santos Júnior, de 21 anos, morador de Itajuípe. O acusado e o material foram apresentados no plantão do Complexo Policial de Itabuna. 
FONTE: VERDINHO ITABUNA

Saque do PIS de 2016 termina em 2 semanas; veja se tem direito a até R$ 954



Faltam duas semanas para terminar o prazo para sacar até R$ 954 de abono do PIS/Pasep de 2016. Os saques serão encerrados no dia 29 deste mês. Tem direito quem trabalhou com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2016, entre outras situações (veja a lista completa mais abaixo).

Esse pagamento não tem nada a ver com a liberação extraordinária de saque do fundo PIS/Pasep anunciada nesta semana. A liberação extra é para quem trabalhou entre 1971 e 1988 e tinha dinheiro depositado no fundo. 

No caso do abono com prazo até o dia 29, o pagamento é anual. Segundo os dados mais recentes divulgados pelo Ministério do Trabalho, no final de maio, já haviam sido pagos R$ 16,38 bilhões a 22,14 milhões de trabalhadores, o que representa 90,29% do total. 

Cerca de 2 milhões de pessoas ainda não sacaram. Se elas perderem o prazo, perdem também o dinheiro, que vai para o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), de acordo com o ministério. Porém, já houve casos de trabalhadores que conseguiram na Justiça o direito de sacar os valores mesmo após o fim do prazo. 

O abono salarial do PIS/Pasep para quem trabalhou em 2016 começou a ser pago em julho do ano passado, e o último lote foi liberado em março. Os recursos ficarão disponíveis para todos até 29 de junho. O valor varia de R$ 80 a R$ 954, de acordo com o tempo de trabalho em 2016.

Quem trabalhou em 2017 começará a receber depois, mas ainda não há um calendário oficial.
Veja quem tem direito ao abono:
quem trabalhou com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2016;
ganhou, no máximo, dois salários mínimos, em média, por mês;
está inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
é preciso que a empresa onde trabalhava tenha informado seus dados corretamente ao governo.